Você está em: Início / Notícias / Centro de apoio irá mapear índices de violência contra a mulher

Centro de apoio irá mapear índices de violência contra a mulher

13/05/2019

Visando adequar e melhorar o atendimento de mulheres vítimas de violência (que estejam ou não com medidas protetivas) foi realizada no auditório do Ministério Público de Sergipe ( MP/SE) uma reunião envolvendo entidades e representantes da Saúde.

A promotora de Justiça e diretora do Centro de Apoio Operacional a Mulher, Euza Missano, explicou que o ponto chave da reunião é fazer o mapeamento dos índices de violência contra a mulher e buscar estratégias para melhor controle preventivo em suas variadas formas. “A mulher tem que ser acolhida devidamente pelo sistema protetivo e deixar de ser vista como estatística. O objetivo é que a gente forme essa rede de assistência para que a vítima agredida receba todo o suporte necessário em um só ambiente, além de cumprir todos os requisitos estabelecidos na Lei 11.340/2006 – Lei Maria da Penha”, explicou.

Atenta as essas questões, também esteve presente Adélia Moreira, representando a Ordem de Advogados de Sergipe (OAB/SE) que considera necessário o trabalho em rede para a efetivação das Leis. “O direito da mulher que sofre violência está sendo violado e precisa de um trabalho em rede que dê resultado e que a lei não permaneça na vitrine. Infelizmente, as Leis brasileiras muitas está nas gavetas em pedaços de papel. Estamos lutando pela efetivação do que as leis preveem”, destacou.

Lidiane Gonçalves, responsável pelo Núcleo de Prevenção de Violências e Acidentes (NUPEVA), da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), destacou a importância da reunião para o desenvolvimento dos profissionais que lidam com as vítimas. “Estamos aqui não é só melhorar e adequar o serviço de notificação, mas também para sensibilizar os participantes da rede que envolve médicos, enfermeiros, e ainda uma formação de um fluxo específico para o atendimento integral da mulher”, concluiu.


Veja também