Você está em: Início / Notícias / Veja dicas para para não cair em golpes durante a Black Friday

Veja dicas para para não cair em golpes durante a Black Friday

11/11/2019

Prevista para acontecer na última sexta-feira deste mês de novembro, dia 29, a black friday é a oportunidade perfeita para quem gosta de comprar produtos com generosos descontos. Mas como nem tudo são flores, é importante estar atento não só as promoções e saldões, mas também as informações sobre o produto que é desejado. Segundo o economista da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (Fies), Rodrigo Rocha, a atenção na hora da compra requer alguns cuidados simples, mas necessários para evitar que a black friday acabe se transformando numa ‘black fraude’.

Logo de início Rodrigo Rocha destaca que ações como a black friday têm um papel importante para a economia devido ao estímulo no consumo. Contudo, ele salienta a importância de cumprir alguns rituais antes da compra para que ela não seja motivada por impulso, evitando uma dor de cabeça no futuro. Veja abaixo seis dicas para aproveitar da melhor forma o que a black friday tem a oferecer.

Fazer acompanhamento de preço

Pesquisar em vários locais e fazer um comparativo de preços para verificar se a oferta realmente se trata de uma grande promoção. “Infelizmente há algumas empresas que acabam se aproveitando da oportunidade para aumentar bastante o preço e depois dizer que aquele valor está em promoção”, destaca Rodrigo.

Condição Financeira

Ter consciência da real necessidade do produto desejado. “Se a condição financeira permite, e  o produto possui um preço bom, por que não comprar? No entanto, se a pessoal está endividada, o ideal é não comprar por impulso”, explica.

Cuidado com o parcelamento

Ainda segundo o economista, a parcela do produto pode, à primeira vista, parecer bem barata e quase inofensiva. Mas é bom lembrar que outros gastos são inseridos no cartão de crédito. “A parcela do produto virá juntamente com outros gastos feitos no cartão. É preciso um planejamento cuidado para não contrair mais dívidas”, orienta.

‘Desconfiômetro’

Para as pessoas que têm o hábito de realizar compras pela internet, Rodrigo alerta que a atenção no momento da compra precisa ser ainda mais redobrada. “O ponto inicial em compras online é desconfiar de ofertas boas demais, com preços bem abaixo do mercado. O consumidor tem que conferir tudo. Os dados da oferta, se o site é realmente oficial, se aparece o símbolo do cadeado no momento de efetuar o pagamento. São cuidados assim que evitam que a black friday vire uma Black Fraude”, salienta.

Direito de arrependimento

O economista lembra que em casos de compras fora do estabelecimento comercial, no caso das compras pela internet, aplica-se o direito ao arrependimento previsto no artigo 49 do Código de Defesa do Consumidor (CDC). Segundo a lei, o consumidor pode desistir do contrato, no prazo de sete dias a contar de sua assinatura ou do ato de recebimento do produto ou serviço, sempre que a contratação de fornecimento de produtos e serviços ocorrer fora do estabelecimento comercial, especialmente por telefone ou internet. Ainda segundo a norma, o consumidor não é obrigado a informar o motivo da desistência e o fornecer não pode cobrar taxas, reter parte do dinheiro pago ou ainda cobrar frete referente à devolução do produto.

Sites de recomendação

Antes de fazer uma compra, verificar em sites especializados em reclamações a reputação da empresa e do produto ou serviço que ela está oferecendo. “Claro que é normal algumas reclamações. Mas a partir do momento em que esse volume é enorme, tem algo de errado naquilo que está sendo proposto na oferta. Por isso é importante fazer esse mapeamento com antecedência à compra”, pontua.

por João Paulo Schneider 


Veja também