Você está em: Início / Cultura / Confira a programação pelo Dia da Consciência Negra

Confira a programação pelo Dia da Consciência Negra

23/11/2019

Nesta quarta-feira, dia 20, é comemorado em todo o país o Dia da Consciência Negra, dia da morte do líder Zumbi dos Palmares, que lutou contra a escravidão no nordeste. O Portal Infonet selecionou algumas das programações que acontecem durante todo este mês de novembro para celebrar a data.

Museu da Gente Sergipana

O Instituto Banese, através do Museu da Gente Sergipana Gov. Marcelo Déda, e em parceria com o Instituto Luciano Barreto Júnior e o movimento ‘Mulheres Negras Decidem’, promove evento com uma programação especial que contará com apresentações culturais, exibição de documentário e palestras, cujo objetivo é homenagear, reconhecer e fortalecer a cultura negra, dando um recorte para a forte presença feminina nos quilombos e no movimento negro em todo o Brasil.

Confira a programação

Local: auditório do Museu da Gente Sergipana (Entrada gratuita)

14h – Apresentação Teatral ‘Coisas do meu matulão’ (Instituto Luciano Barreto Júnior)
14h30 – Exibição do documentário ‘Um olhar sobre os Quilombos do Brasil – Quilombo Mocambo de Porto da Folha – Sergipe’ (Direção: Cida Reis e Junia Torres)
15h – Palestras- ‘Mocambo: um olhar sobre o cotidiano feminino no quilombo’, Com Sheylla Acácio (Quilombola da comunidade Mocambo de Porto da Folha, enfermeira, mestranda em Antropologia pela UFS).

Palestra ‘Mulheres negras decidem’ –Com Laura Astrolábio (Advogada, mestranda de políticas públicas em Direitos Humanos, colunista da Carta Capital e articuladora política do movimento ‘Mulheres negras decidem’)

Debate

16h – Apresentação cultural com o Maracatu Asè Dori (Aracaju)

Exposição ‘Negra Consciência Sergipana’- Corredor Cultural

Corredor Cultural Wellington Santos ‘Irmão’, promove até a próxima semana a exposição coletiva Negra Consciência Sergipana. A exposição fica em exibição até o dia 25 de novembro, no horário das 8h às 17h e faz parte da programação do Mês da Consciência Negra, promovido pelo Governo do Estado, por meio da Fundação de Cultura e Arte Aperipê.

Fundação Cultura e Arte Aperipê de Sergipe (Funcap/SE)

18 a 22 nov  – 9h: Museu Afrobrasileiro de Sergipe vai à Escola
Museu Afrobrasileiro de Sergipe – Laranjeiras

20  nov – 19h: Espetáculo de Dança- Zumbi: Amor e Liberdade
Grupo Um Quê de Negritude no Teatro Tobias Barreto
20h40: Show de Anne Carol e os Afrodrums
Teatro Tobias Barreto

Escola Olavo Bilac

O Colégio Estadual Olavo Bilac promove nesta quinta-feira, 20, um evento pelo Dia da Consciência Negra. Das 18h às 22h haverá a apresentação “A 2 passos de Wakanda”. De acordo com o professor Jairton Peterson, articulador de História do Pré Une (SEDUC/SE) e professor de história do Olavo Bilac, a intenção é mostrar uma nova representação social do Negro a partir de debates que façam o aluno se perceber enquanto cuidado do mundo. O trabalho é anual com palestras, visitas técnicas e oficinas.

III Xirê da Consciência Negra

A memória e a identidade do candomblé em Sergipe são os temas do III Xirê da Consciência Negra, promovido pela Associação Cultural Alarokê que acontecerá entre os dias 21 e 23 de novembro em Aracaju e São Cristóvão/SE. O Xirê da Consciência Negra já é um evento consolidado anualmente e que acontece em comemoração ao Dia Nacional da Consciência Negra, comemorado em 20 de novembro.

21/11 

Local: Auditório do Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Sergipe (CODAP/UFS)
18h – Cadastramento
18h30 – Abertura oficial, com Babá Juracy Júnior
18h45 – Mesa de Abertura: ‘Memória do candomblé em Sergipe’
Palestrantes: Marizete Silva Lessa; Arvanley Augusto; Reginaldo Daniel Flores; Cristiano José dos Santos; Sônia Oliveira e Jane Lúcia Ya’nganga.
19:30- Conferência: A trajetória do Babalorixá José Augusto dos Santos (Zé D’ Obakossô) Conferencista: Ivoneide Santos
20h15 – Atração cultural: Coletivo HECTA- Espetáculo de Teatro Sankofa

22/11 

Local: Ilê Axé Alaroke (Rodovia João Bebe Água, km 13, São Cristóvão/SE)
8h – Projeto ‘A Escola Vai ao Terreiro’

Local: Centro de Criatividade (Praça Saturnino de Brito, Bairro Getúlio Vargas, Aracaju/SE)
15h – Feira Preta e Oficinas (1. Dança, 2. Turbante, 3. Percussão)
19h – Mesa ‘Memórias e identidades: tradição, oralidade e prática no candomblé sergipano’
Palestrantes: Fernando Aguiar, Díjina A. Torres, Martha Salles e João Mouzart
21h00 – Apresentações culturais: espetáculo de dança ‘Agô’ (com Michelle Pereira) e Rapper Pardal

23/11 

I EGBÉ ÁJORIM
(Realizado em parceria com o Abassá Axé Ilê Pilão de Oxaguian)
Local: Abassá Axé Ilê Pilão de Oxaguian (Aloque. Aracaju/SE)

9h – Credenciamento
9h15 – Atração cultural: Grupo Azuela
9h20 – Apresentação de atabaques
9h30 – Fala de abertura, com o Babá Cristiano: ‘O terreiro te abraça’
9h35 – Palestras
• Racismo religioso: Ya Sônia
• Intolerância religiosa: Meire Mansuet
• O papel do líder religioso na preservação das tradições: Marta Sales e Fernando Aguiar
• A função social do terreiro: Anderson Caatinga
• O papel do líder religioso na preservação do meio ambiente: Juracy Júnior
11h20 – Homenagem a lideranças religiosas
11h40 – Encerramento
11h45 – Atração cultural: grupo de capoeira

Atividades do III XIRÊ
Local: Abassá Axé Ilê Pilão de Oxaguian (Aloque. Aracaju/SE)

15h – Atração cultural: Grupo de Dança Arà ìjo
15h20 – Mesa ‘Memória e identidade sob a ótica dos sacerdotes’
Palestrantes: Juracy Júnior; Diógenes D’babá; Fernando Aguiar; Cristiano José Dos Santos; Arvanley Augusto; Fernando Kasiderán; Sônia Oliveira; Martha Salles; Rita Tacitaô e Jaciara Nkisi
18h – Encerramento oficial com a atração cultural: Afoxé DiPreto

Consciência negra para diversos públicos- Seit

Marcada como símbolo de luta e resistência, a data é o mote de uma programação, elaborada pela Diretoria de Direitos Humanos (DIDH) da Secretaria de Estado da Inclusão, da Assistência Social e do Trabalho (Seit), para discutir a consciência negra na perspectiva da mulher, da juventude, da comunidade LGBTQI+ e dos povos e comunidades tradicionais.

A partir das 14h haverá a Marcha da Consciência Negra com concentração sob a ponte Construtor João Alves, no bairro Industrial.


Veja também