Você está em: Início / Notícias / Retomada: relembre as regras para comércios e espaços públicos

Retomada: relembre as regras para comércios e espaços públicos

31/08/2020

O Estado de Sergipe avançou para fase verde do Plano de Retomada Econômica, permitindo o funcionamento de um número ainda maior de atividades comerciais. Apesar disso, as autoridades continuam orientando a população para uso de máscaras, lavagem das mãos e distanciamento social, assim como, condicionando a abertura de estabelecimentos e espaços públicos ao cumprimento de protocolos específicos. Confira as regras:

Shoppings centers, galerias e centros comerciais
Os shopping centers estão autorizados a funcionar das 10h às 22h, com 50% da capacidade e sem restrição de fechamento em dia de semana. Também está autorizado o atendimento presencial das academias e agências bancárias situadas nesses estabelecimentos. Galerias e centros comerciais também estão autorizados a funcionar.

No entanto, os shoppings Jardins e RioMar Aracaju decidiram manter o funcionamento de segunda a sábado, das 12h às 20h, permanecendo fechados no domingo. As exceções são os restaurantes, que passam a funcionar de segunda a sábado das 12h às 22h, e no domingo abrem a partir das 12h. A manutenção do período reduzido atende a um pleito dos lojistas que, em virtude da pandemia, optaram por deixar os turnos da manhã e noite limitados.

Bares, restaurantes, sorveterias e lanchonetes

Bares, restaurante e estabelecimentos similares podem funcionar das 6h às 22h. As principais orientações são: Limite de 50% de ocupação; capacidade máxima de até 06 pessoas por mesa atendida; distanciamento mínimo de 1m entre as pessoas e 2m entre as mesas, na disposição de lugares e mesas para atendimento aos clientes; vedação ao sistema self service, buffet livre e rodízio, permitindo-se que os colaboradores dos estabelecimentos montem a entreguem a refeição.

Os protocolos estabelecem também: proibição de quaisquer tipos de apresentação artística ou evento nas dependências, obrigatoriedade do uso de máscara facial (funcionários e clientes); realização de limpeza e desinfecção dos objetos que sejam tocados com frequência, utilizando água e sabão ou borrifando álcool em gel 70% e manutenção, preferencialmente, do ambiente com portas abertas, privilegiando a ventilação natural, e minimizando o manuseio de maçanetas e fechaduras; dentre outras regras que podem ser conferidas aqui.

Orla, parques e praias
O Governo de Sergipe determinou a reabertura das áreas de lazer coletivo como praias, orla, parques e praças públicas, mas delegou aos Municípios a regulação e edição dos protocolos de medidas sanitárias.

No caso da Parque da Sementeira, a Prefeitura de Aracaju, informou, neste primeiro momento, que será permitido o acesso apenas para a prática de exercícios físicos, seja na pista de caminhada ou nos aparelhos de ginástica disponibilizados no local. Assim, as áreas dos quiosques e brinquedos permanecerão isoladas para garantia do cumprimento da norma.

Para adentrar ao parque, o frequentador(a) deverá está fazendo uso da máscara de proteção e respeitar as medidas para o distanciamento físico. Além disso, a entrada estará restrita a portaria principal da Sementeira (Av. Jornalista Santos Santana), onde também será feita a aferição da temperatura corporal de cada pessoa.

Igrejas
Em relação às atividades religiosas, de qualquer credo ou rito, permanecerão limitadas à capacidade de 30% de presença, sem restrição de dias de semana ou horário, em todos os territórios. Porém, a partir dia 08 de setembro, fica autorizado o funcionamento com capacidade de 50% dos estabelecimentos.

O funcionamento dos espaços religiosos deverá seguir recomendações gerais de distanciamento social, proteção individual, de boas práticas de higiene, medidas de prevenção no local de trabalho, adaptação do serviço e boas práticas de higiene, assim como protocolos específicos estabelecidos pela Secretaria de Estado da Saúde, a exemplo da disponibilização dos lugares de assento de maneira alternada nas fileiras de bancos, com isolamento físico dos assentos não disponíveis; e priorização de atendimento individualizado com agendamento prévio;

Também ficou determinada a disponibilização de álcool em gel na porta de acesso da igreja ou templo religioso e nos demais locais onde sejam realizadas atividades de atendimento aos fiéis, para uso obrigatório na entrada e na saída das celebrações; e a restrição da quantidade de pessoas participantes da gravação de cultos e missas ou da transmissão online.

Academias

Os estabelecimentos funcionarão de segunda a sábado, com horário a ser definido por cada local, conforme capacidade de ocupação que deve ser limitada a 50%; deverá ser reservado horário para clientes que fazem parte do grupo de risco, o que inclui pessoas com 60 anos de idade ou mais.

As atividades devem ser realizadas mediante agendamento, e os alunos devem permanecer no espaço apenas no tempo agendado; pessoas com sintomas de síndrome gripal ou caso suspeito de coronavírus não poderão frequentar esses locais; e áreas de atividades não essenciais ou espaços coletivos devem ser interditados.

Entre as medidas sanitárias está o distanciamento mínimo entre os alunos assim como entre os equipamentos. A higienização dos equipamentos deve ser feita com álcool 70% ou outra substância sanitizante, a cada 50 minutos, durante o intervalo entre o uso dos alunos. O uso de máscaras deve ser obrigatório.

Transporte coletivo

No transporte coletivo intermunicipal, além da exigência do uso máscaras de proteção, descartáveis, caseiras ou reutilizáveis, as empresas de ônibus continuam obrigadas a fornecer álcool em gel na entrada dos veículos.

Na capital,  os Terminais de Integração adotaram diversas medidas: a disposição de lavatórios externos com sabão líquido e papel – incentivando as pessoas a lavarem sempre as mãos; a disposição de álcool em gel nas guaritas; a limpeza diária com higienização frequente durante o dia – inclusive com o uso de aparelhos vaporizadores; a disponibilização de orientadores de embarque conscientizando sobre o distanciamento nas filas e evitar as aglomerações no embarque e desembarque; como também o incentivo ao uso do cartão eletrônico – para evitar a contaminação com o uso de dinheiro.


Veja também