Você está em: Início / Notícias / kits multissensoriais auxiliarão crianças com Síndrome Congênita do Zika Vírus

kits multissensoriais auxiliarão crianças com Síndrome Congênita do Zika Vírus

05/06/2018

ES tem se engajado junto à Nações Unidas para a Infância (Unicef) para habilitar profissionais e famílias com o intuito de envolvê-los e capacitá-los como multiplicadores para a estimulação precoce das crianças, através da utilização de kits multissensoriais

Atualmente, Sergipe possui 188 crianças diagnosticadas com a Síndrome Congênita do Zika Vírus. O Governo de Sergipe, através da Secretaria de Estado da Saúde (SES), vem se destacando na atenção às crianças com essa deficiência, bem como no empenho para que elas tenham qualidade de vida. No Estado, há cinco municípios prioritários para as ações relacionadas à Síndrome Congênita ( Aracaju, Nossa Senhora do Socorro, Itabaiana, Nossa Senhora da Glória e Itabaianinha) por terem apresentado maior número de crianças afetadas.

Para isso, a SES tem se engajado junto à Nações Unidas para a Infância (Unicef) para habilitar profissionais e famílias com o intuito de envolvê-los e capacitá-los como multiplicadores para a estimulação precoce das crianças, através da utilização de kits multissensoriais. A Iniciativa é parte do projeto Redes de Inclusão do UNICEF e parceiros.

Esta semana, a SES, por meio da coordenadoria da Rede de Atenção de Pessoas com Deficiência, em parceria com a Secretaria Municipal da Assistência Social e Cidadania de Aracaju ( Semasc), e com o envolvimento de profissionais da Educação estadual e municipal, iniciou a confecção dos kits com brinquedos elaborados a partir de materiais recicláveis como garrafas pet, fitas, elásticos, tampas e objetos coloridos, com base nas orientações do Unicef para que as famílias tenham a facilidade em construí-los e utilizá-los em sua rotina. A construção aconteceu no Centro-Dia Josevaldo Bezerra de Andrade.

Segundo a coordenadora da Rede de Atenção da SES, Aline França, os kits irão compor as estações de trabalho nas oficinas para multiplicadores que acontecerão nos dias 12 e 13 de junho, com a presença de representantes do Unicef e Ministério da Saúde.

“São brinquedos que estimularão as fases do desenvolvimento das nossas crianças. Sergipe sai à frente porque ele seria restrito à  faixa etária de 0 a 3 anos e nós ampliaremos para que ele contemple as crianças de até 6 anos. No evento, teremos a participação dos 75 municípios do Estado, a fim de conhecerem o que é o Projeto Redes de Inclusão, mas o público- alvo da oficina está nos centros especializados em reabilitação, nos cinco municípios prioritários e em mais duas regiões de saúde que são Lagarto e Propriá, com profissionais da Atenção Primária da Saúde e da Educação desses municípios. O objetivo é que eles voltem para os seus territórios e, com o monitoramento da gestão estadual, apliquem a metodologia dentro do território”, explicou Aline.

Yvri Rodrigues é pedadoga com especialização em educação inclusiva, Referência Técnica da  Coordenadoria de Educação Especial do município de Aracaju e avalia como de extrema importância esse projeto. “ Todos têm que se somar nessa multiplicação do conhecimento. O trabalho de estimulação precoce é importantíssimo, não somente com os profissionais, mas com as famílias, para que elas passem a enxergar as crianças como pessoas capazes de aprender, ter qualidade de vida”, revelou.

Sobre o Redes de Inclusão

O Redes de Inclusão é um projeto do Unicef, desenvolvido em parceria com órgãos governamentais das esferas federal, estadual e municipal, agências da ONU e a Johnson & Johnson, que busca respostas mais efetivas para os desafios enfrentados por mulheres gestantes e famílias de crianças afetadas pelo vírus zika.

A iniciativa atua em três frentes distintas: grávidas, familiares e cuidadores; profissionais de saúde, educação e proteção social; e atenção integral e integrada, e atuação em rede. O objetivo é oferecer uma assistência humanizada às populações mais atingidas pela epidemia.

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte:ASN


Veja também